Glossário 

Acompanhe a sua leitura:  
 "Epic Soul Factory "

GLOSSÁRIO DOS TERMOS TÉCNICOS

Este glossário tem por objetivo apresentar o significado dos termos técnicos utilizados no presente Plano de Segurança Interno e, em situações de emergência, pelos meios de apoio exteriores.

Agente Extintor – Qualquer matéria utilizável no combate eficaz de um foco de incêndio.

Agente Extintor Padrão – Água

Agulheta – Equipamento que permite a projeção de um agente extintor, normalmente água, em jato ou pulverizada.

Alarme – Considera-se o sistema estabelecido para o aviso e informação do pessoal do estabelecimento/ Escola, quando em situação anormal ou emergência.

Alerta – Sistema estabelecido para aviso e informação das forças de socorro exteriores  ao estabelecimento/ Escola, entidades da Autoridade Nacional de Proteção Civil e população da área afetada, em situação de emergência.

Altura da utilização-tipo – Diferença de cota entre o plano de referência e o pavimento do último piso acima do solo, suscetível de ocupação por essa utilização-tipo.

Barra Antipânico – Dispositivo que permite manter as portas fechadas com a possibilidade de serem abertas facilmente em caso de necessidade de evacuação.

Bloco Autónomo – Dispositivo que por ter uma bateria de acumulação de energia autónoma, em caso de falha ou corte de energia elétrica acionam-se automaticamente, garantindo um nível luminoso suficiente para uma evacuação organizada.

Boca-de-Incêndio – Dispositivo de uma rede de incêndios, constituído por união e válvula, que permite a ligação de mangueira para combate a um incêndio.

Botoneira Manual de Alarme – Dispositivo para o acionamento, por intervenção humana, destinado a transmitir o alarme à central de incêndios.

Caminho de Evacuação – Percurso a utilizar em situação de emergência, desde um determinado ponto até uma saída para o exterior.

Carga de Incêndio – Quantidade de calor suscetível de ser libertada pela combustão completa da totalidade de elementos contidos num espaço, incluindo o revestimento das paredes, divisórias, pavimentos e tetos.

Carretel – Dispositivo de uma rede de incêndios constituído por uma mangueira rígida enrolada em carretel, que permite uma intervenção com água.

Catástrofe – Acontecimento súbito quase sempre imprevisível, de origem natural ou tecnológica, suscetível de provocar vítimas e prejuízos materiais avultados, afetando gravemente a segurança das pessoas, as condições de vida das populações.

Compartimento corta-fogo – Área limitada por paredes, pavimentos, tetos e elementos de fecho de vãos de abertura que impeçam durante um determinado intervalo de tempo a propagação de um eventual incêndio a outros locais.

Deflagração – É uma decomposição exotérmica muito rápida, propagando-se por camadas, que vão sendo sucessivamente atingidas, de modo que a reação, em cada camada, provoca a da camada seguinte através da libertação de calor.

Efetivo – Número máximo estimado de pessoas que pode ocupar em simultâneo um dado espaço de um edifício ou recinto.

Emergência – Situação anormal que para limitar danos em pessoas, propriedade ou ambiente, requer uma ação pronta para lá dos procedimentos normais.

Equipamento de Proteção Individual (EPI) – Todo o equipamento, bem como complemento ou acessório, destinado a ser utilizado pelo trabalhador para se proteger dos riscos, para a sua segurança e saúde.

Espaço confinado – Local de acesso difícil e, habitualmente, com pouco arejamento.

Espuma – Agente extintor constituído por conjunto de bolhas numa atmosfera gasosa, normalmente de ar, aprisionado por uma película fina de solução espumífera.

Evacuação – Ação destinada a promover a retirada de pessoas de um determinado local.

Explosão – Fenómeno caracterizado por um aumento rápido de pressão. O confinamento é uma condição favorável à ocorrência de explosões, embora não seja uma condição necessária, isto é, podemos ter explosões em espaços não confinados.

Extintor Portátil – Equipamento que contém um agente extintor que pode ser projetado e dirigido sobre o fogo por ação de uma pressão interna.

Grupo Hidropressor – Conjunto de bombas, respetivos comandos e dispositivos de monitorização destinados a fornecer o caudal e pressão adequados a uma instalação hidráulica para combate a incêndios.

Iluminação de Emergência – Iluminação elétrica que, em caso de falha de iluminação normal, permite a movimentação de pessoas em segurança.

Iluminância – Medida do fluxo luminoso incidente por unidade de superfície, cuja unidade é o lux.

Incidente – Acontecimento inesperado que origine apenas danos materiais ou agressão ambiental de qualquer natureza e/ou perda de capacidade operativa num sistema. Pode dar origem, se não controlado, a uma situação de acidente.

Intervenção – Conjunto de ações desenvolvidas para combater um acidente e minimizar as suas consequências.

Kit de Primeiros Socorros – Caixa pequena onde se encontram localizados os elementos básicos para proceder aos primeiros socorros.

Manta ignífuga – Dispositivo de segurança concebido para extinguir pequenos focos de incêndio e é utilizada para cobrir peças de de vestuário, equipamentos e líquidos em chamas.

Medidas de Autoproteção Consistem em procedimentos de organização e gestão da segurança e têm duas finalidades principais: a garantia da manutenção das condições de segurança definidas no projecto e a garantia de uma estrutura mínima de resposta a emergências.

Medidas de Prevenção – Medidas de segurança adaptadas, com a finalidade de diminuir a probabilidade de ocorrência de acidentes.

Planta de Emergência – Planta simplificada de um determinado sector contendo indicação de localização dos meios de alarme e de intervenção em caso de acidente, caminhos de evacuação e saídas de emergência. Estas plantas são acompanhadas de instruções gerais de atuação em situação de emergência.

Ponto de Encontro – Local para onde, em situação de emergência, as pessoas se devem dirigir ao soar o sinal de evacuação, ou mediante informação transmitida através de instalação sonora ou por outro meio.

Ponto Vital – Ponto ou local a proteger prioritariamente, em situação de emergência, por razões económicas, culturais ou sociais ou que, se afetado, pode colocar em causa o funcionamento da Escola.

Ponto Perigoso – Ponto ou local onde existe a probabilidade particularmente elevada de ocorrer um acidente.

Procedimento – Conjunto de instruções destinadas a definir a realização de determinadas tarefas.

Rede de Incêndios – Instalação fixa de proteção contra incêndios cujo agente extintor é a água e é dotada de boca-de-incêndio. É composta por diferentes equipamentos, acessórios e tubagens de diâmetro adaptado às necessidades de pressão e caudal.

Resíduos – Conjunto de materiais, podendo compreender o que resta de matérias-primas, que após a sua utilização não possa ser considerado subproduto ou produto, de que o seu possuidor pretenda ou tenha necessidade de se desembaraçar.

Saída de Emergência – Saída para um caminho de evacuação protegido ou para uma zona de segurança, que não está normalmente disponível para outra utilização pelo público.

Simulacro – Ato de simular situações reais, em particular situações de emergência, com vista a melhorar a participação das pessoas com funções no Plano de Emergência.

Sinalização de Segurança – Conjunto de sinais que se destinam a alertar, de uma forma rápida e inteligível, para a existência de um risco, condicionar comportamentos e transmitir informações de segurança.

Sistema Automático de Deteção de Incêndios (SADI) – Sistema de alarme de incêndio, constituído por elementos para detetar automaticamente um incêndio iniciando o alarme e outras ações apropriadas.

Situação de Emergência – Situação incontrolada, que possa originar danos pessoais, materiais ou ambientais requerendo uma ação imediata para recuperação do controlo e minimização das suas consequências.

Situação de Perigo – Qualquer situação que exija ação imediata no sentido de prevenir uma evolução negativa, em consequência da qual possa resultar uma situação de emergência.

Sprinkler – Sistema de deteção e extinção de incêndios, constituído por uma rede de tubagem, normalmente cheia de água sobre pressão e que possui cabeças de “Sprinkler” (ampolas ou elementos fusíveis), que rebentam para uma determinada temperatura, deixando aberto um orifício para saída de água sobre a forma de chuveiro.

Substância Perigosa – Qualquer substância que possa originar danos para as pessoas, meio ambiente, instalações e equipamento.

Tempo de Evacuação – Tempo necessário para todos os ocupantes de um edifício, ou de parte dele, atinjam uma zona de segurança, a partir da emissão do sinal de evacuação.

Urgência – Situação anormal que se manifesta abruptamente e que para ser controlada nos seus efeitos nas pessoas, bens ou ambiente, requer uma ação imediata, com mobilização de meios especializados, previamente estandardizados nos seus procedimentos.

Vias de Evacuação – Vias de circulação especialmente concebidas e dimensionadas para encaminhar, de maneira rápida e segura, os alunos para o exterior ou para uma zona isenta de perigo. As vias de evacuação que são basicamente constituídas pelas circulações horizontais e verticais, incluem, nomeadamente, corredores, portas, escadas, rampas e saídas. As zonas não enclausuradas são abrangidas pelas mesmas disposições, em particular no que respeita ao seu dimensionamento, balizagem e sinalização.

Zona de Emergência – Área que engloba o espaço atingido pelos efeitos de um acidente grave na escola e o espaço adjacente necessário ao desenvolvimento das operações de emergência.

Zona de Segurança de um edifício – Local, no exterior do edifício, onde as pessoas se possam reunir, protegidas dos efeitos diretos de um incêndio no edifício.